segunda-feira, junho 29, 2015

Outros: Espantoso PPM

Tal como David Soares e Paulo Monteiro, também Pedro Piedade Marques é um amigo e um grande artista visual. À semelhança daqueles dois, já foi igualmente nomeado para importantes prémios pelo seu trabalho. Agora, numa nova confirmação – e expansão – do seu reconhecimento e do seu prestígio além-fronteiras, a Amazing Stories – revista norte-americana de «histórias espantosas» de ficção científica fundada em 1926 (logo, a mais antiga, e a mais prestigiada) por Hugo Gernsback (sim, o dos Prémios Hugo) e actualmente apenas em formato digital – fez-lhe, através de John Dodds, uma entrevista, publicada no passado dia 24 de Junho. E de destacar que, para a ilustrar, duas das imagens utilizadas (capa e contracapa, e um dos separadores interiores) são da antologia colectiva de contos de FC & F «Mensageiros das Estrelas» que eu concebi, co-organizei e em que participei, apresentada em 2012 aquando da realização da segunda edição do colóquio com o mesmo título, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa – uma das três obras de minha autoria em que contei com a colaboração do Pedro, sendo as outras «Poemas» de Alfred Tennyson e «Um Novo Portugal – Ideias de, e para, um País». (Também no Simetria.    

sexta-feira, junho 19, 2015

Outros: Textos seleccionados (Parte 2)

«Visitas à mesquita», Nuno Castelo-Branco; «Palavrinhas», Maria do Rosário Pedreira; «Em defesa de Passos Coelho», Luís Miguel Sequeira; «A feliz e ansiosa angústia que é viver», José António Barreiros; «Armando Sevinate Pinto (1946-2015)», António de Araújo; «Cultura Gold», Manuel Augusto Araújo; «Sete capas da Afrodite», Pedro Piedade Marques; «Sobre gigantes perdidos & achados», David Soares; «Os que já cá não estão», Pedro Correia; «Porque é que todos os humoristas da rádio e da televisão são de esquerda?», Rui Ramos; «Adeus, pequenina», Artur Coelho; «Uma exortação (não gratuita) ao Bloco de Esquerda», Renato Epifânio; «A nova ordem do marketing», Luís Bettencourt Moniz; «Programa eleitoral do PS – O velho caminho de regresso a Sócrates», José Mendonça da Cruz; «Um sábado em família», Rui Albuquerque; «A cada um o seu carácter», Sérgio de Almeida Correia; «O infantilismo, doença degenerativa do socialismo», Helena Matos; «O turismo mata a alma», Vítor Cunha; «A carta-profecia de Antero», João Afonso Machado; «A pedra», João Gonçalves.      

terça-feira, junho 09, 2015

Outros: Amigos da «banda (desenhada)»

Dois amigos meus, que também o são entre eles, e que têm já um considerável currículo na banda desenhada, foram, ou estão a ser, objectos de merecidos destaques. Um, Paulo Monteiro, viu a edição de 2015 do Festival de BD de Beja ser, na passada sexta-feira, o tema de uma reportagem na RTP, na qual ele presta um depoimento; entretanto, enquanto esperamos que ele finalize e apresente o seu segundo livro, o primeiro, «O Amor Infinito que te Tenho e Outras Histórias», continua a acumular edições, traduções, exposiçõesprémios e a ser pretexto de entrevista(s). O outro, David Soares, recebeu mais nomeações (três) pelo seu trabalho na «nona arte», aumentando assim um palmarés (de triunfos e de tentativas) apreciável; entretanto, enquanto esperamos que ele finalize e apresente o seu próximo livro «aos quadradinhos», que terá como título «O Poema Morre» (já agora, esperamos também o seu próximo romance…), poderemos encontrá-lo a dar autógrafos na Feira do Livro de Lisboa no próximo dia 13 de Junho.